Revista eletrônica de divulgação holística. Artigos, crônicas e parábolas de abordagens científicas e espirituais. Um portal de acesso para o autoconhecimento, a meditação e a consciência de viver com plenitude no aqui e no agora.
  • Home  /
  • Esoterismo   /
  • TERCEIRO OLHO, A GLÂNDULA PINEAL: NOSSA LIGAÇÃO INTUITIVA COM O MUNDO
TERCEIRO OLHO, A GLÂNDULA PINEAL: NOSSA LIGAÇÃO INTUITIVA COM O MUNDO Third-Eye-Pineal-Gland - O Terceiro Olho, um olho interno, é um conceito místico e esotérico referindo-se em parte ao sexto chakra (ajna chakra) em certas tradições espirituais do oriente e do ocidente. Ele também é mencionado como o portal que conduz ao âmago de reinos interiores e espaços superiores de consciência. O Terceiro Olho, na realidade, é a […] Full view

O Terceiro Olho, um olho interno, é um conceito místico e esotérico referindo-se em parte ao sexto chakra (ajna chakra) em certas tradições espirituais do oriente e do ocidente. Ele também é mencionado como o portal que conduz ao âmago de reinos interiores e espaços superiores de consciência.

O Terceiro Olho, na realidade, é a Glândula Pineal. É o olho espiritual da nossa visão interior e é considerado o refugio da alma. Ele está localizado no centro geométrico do crânio. É uma parte natural e intuitiva de cada pessoa, mas é também um órgão de suma importância que consiste em trabalhar a mente junto com todos os sentidos, como o maior e mais poderoso órgão sensorial.

Como um sentido, ele pode ser usado de muitas maneiras diferentes. Conectar nossos sentidos a padrões comportamentais em torno de nós. Pode ser usado por videntes como forma de percepção e responta a perguntas, e por trabalhadores de energia para sentir, canalizar e direcionar esta energia.

É parte da empatia, para uma pessoa intuitiva ou que esteja desenvolvendo sua intuição, tocar e sentir as emoções dos outros. Existem muitas outras aplicações de como podemos usar a intuição. É possível, a partir do Terceiro Olho, aprender a sentir e visualmente interpretar a energia que nos rodeia.

A intuição, é uma ferramenta que auxilia em processos e grupos de crescimento pessoal. A energia, em vez de ser um conceito abstrato, torna-se então, uma propriedade tangível da vida para trabalhar com pessoas, uma vez que aprendam a senti-la e passem a interagir com o ambiente ao redor.

Algumas características do Terceiro Olho:

Localização:  Na base do crânio, na medula oblongata. Se localiza na parte da frente da cabeça, entre as sobrancelhas.

Cor:  Índigo. Uma combinação de azul e vermelho.

Tonalidade sonora:  OM (O representa o Sol ou o Terceiro Olho) (M representa a Lua ou medula.)

Elemento:  Energia elétrica ou telepática.

Sentido:  Pensamento.

Pessoa com deficiência de energia intuitiva:  Não assertiva, indisciplinada, sensível aos sentimentos dos outros, medo do sucesso, esquizofrenia (incapaz de distinguir entre ego e eu superior).

Pessoa com excesso de energia intuitiva:  Egoica, orgulhosa, manipuladora, religiosamente dogmática, autoritária.

Pessoa com equilíbrio de energia intuitiva:  Carismática, aceita orientação, não apegada às coisas materiais, sem medo da morte, mestre de si mesma.

Pedra / Minerais: Lápis-lazúli, cristal de quartzo, safira.

Glândulas e órgãos influenciados pelo sexto chakra:  Pineal, hipófise, cérebro, olhos, ouvidos, nariz.

Doença:  Confusão, doença mental, má visão, falta de clareza, exaustão psíquica.

A região do cérebro, onde as informações psíquicas e inconscientes, produzidas pelos sonhos, são usadas como um mecanismo de alerta para que  a mente consciente seja percebida, consiste na Glândula Pineal. Já, quando vemos através dos olhos físicos, estamos usando corpo físico. O Terceiro Olho não faz parte do corpo físico, mas sim do corpo sutil. É por isso que a fisiologia não pode acreditar na existência do Terceiro Olho. Com este olho em atividade, podemos entrar em uma dimensão diferente e ver as coisas que são invisíveis ao olho físico, mas visível ao olho sutil.

O Terceiro Olho é um símbolo da iluminação. É o ajna chakra, sexto chakra também conhecido como chakra frontal ou do centro da testa.

Nos Upanishads, um ser humano é comparado a uma cidade com dez portões. Nove portões (olhos, nariz, ouvidos, boca, uretra, ânus...etc) levam para fora do mundo sensorial. O Terceiro Olho é o décimo portão e leva a reinos internos que abrigam uma variedade de espaços de consciência.

A Glândula Pineal foi a última glândula endócrina a ter sua função descoberta. A sua localização no fundo do cérebro parecia indicar a sua importância. Essa combinação levou a ser uma glândula do mistério, do mito, da superstição e até mesmo das teorias metafísicas que cercam sua função perceptiva

pineal estar em si

 

TERCEIRO OLHO, A GLÂNDULA PINEAL: NOSSA LIGAÇÃO INTUITIVA COM O MUNDO

O Terceiro Olho, um olho interno, é um conceito místico e esotérico referindo-se em parte ao sexto chakra (ajna chakra) em certas tradições espirituais do oriente e do ocidente. Ele também é mencionado como o portal que conduz ao âmago de reinos interiores e espaços superiores de consciência.

O Terceiro Olho, na realidade, é a Glândula Pineal. É o olho espiritual da nossa visão interior e é considerado o refugio da alma. Ele está localizado no centro geométrico do crânio. É uma parte natural e intuitiva de cada pessoa, mas é também um órgão de suma importância que consiste em trabalhar a mente junto com todos os sentidos, como o maior e mais poderoso órgão sensorial.

Como um sentido, ele pode ser usado de muitas maneiras diferentes. Conectar nossos sentidos a padrões comportamentais em torno de nós. Pode ser usado por videntes como forma de percepção e responta a perguntas, e por trabalhadores de energia para sentir, canalizar e direcionar esta energia.

É parte da empatia, para uma pessoa intuitiva ou que esteja desenvolvendo sua intuição, tocar e sentir as emoções dos outros. Existem muitas outras aplicações de como podemos usar a intuição. É possível, a partir do Terceiro Olho, aprender a sentir e visualmente interpretar a energia que nos rodeia.

A intuição, é uma ferramenta que auxilia em processos e grupos de crescimento pessoal. A energia, em vez de ser um conceito abstrato, torna-se então, uma propriedade tangível da vida para trabalhar com pessoas, uma vez que aprendam a senti-la e passem a interagir com o ambiente ao redor.

Algumas características do Terceiro Olho:

Localização:  Na base do crânio, na medula oblongata. Se localiza na parte da frente da cabeça, entre as sobrancelhas.

Cor:  Índigo. Uma combinação de azul e vermelho.

Tonalidade sonora:  OM (O representa o Sol ou o Terceiro Olho) (M representa a Lua ou medula.)

Elemento:  Energia elétrica ou telepática.

Sentido:  Pensamento.

Pessoa com deficiência de energia intuitiva:  Não assertiva, indisciplinada, sensível aos sentimentos dos outros, medo do sucesso, esquizofrenia (incapaz de distinguir entre ego e eu superior).

Pessoa com excesso de energia intuitiva:  Egoica, orgulhosa, manipuladora, religiosamente dogmática, autoritária.

Pessoa com equilíbrio de energia intuitiva:  Carismática, aceita orientação, não apegada às coisas materiais, sem medo da morte, mestre de si mesma.

Pedra / Minerais: Lápis-lazúli, cristal de quartzo, safira.

Glândulas e órgãos influenciados pelo sexto chakra:  Pineal, hipófise, cérebro, olhos, ouvidos, nariz.

Doença:  Confusão, doença mental, má visão, falta de clareza, exaustão psíquica.

A região do cérebro, onde as informações psíquicas e inconscientes, produzidas pelos sonhos, são usadas como um mecanismo de alerta para que  a mente consciente seja percebida, consiste na Glândula Pineal. Já, quando vemos através dos olhos físicos, estamos usando corpo físico. O Terceiro Olho não faz parte do corpo físico, mas sim do corpo sutil. É por isso que a fisiologia não pode acreditar na existência do Terceiro Olho. Com este olho em atividade, podemos entrar em uma dimensão diferente e ver as coisas que são invisíveis ao olho físico, mas visível ao olho sutil.

O Terceiro Olho é um símbolo da iluminação. É o ajna chakra, sexto chakra também conhecido como chakra frontal ou do centro da testa.

Nos Upanishads, um ser humano é comparado a uma cidade com dez portões. Nove portões (olhos, nariz, ouvidos, boca, uretra, ânus…etc) levam para fora do mundo sensorial. O Terceiro Olho é o décimo portão e leva a reinos internos que abrigam uma variedade de espaços de consciência.

A Glândula Pineal foi a última glândula endócrina a ter sua função descoberta. A sua localização no fundo do cérebro parecia indicar a sua importância. Essa combinação levou a ser uma glândula do mistério, do mito, da superstição e até mesmo das teorias metafísicas que cercam sua função perceptiva

pineal estar em si

 

Por: shakyamuni

Posts Relacionados

3 Comentários

Deixe um comentário