Revista eletrônica de divulgação holística. Artigos, crônicas e parábolas de abordagens científicas e espirituais. Um portal de acesso para o autoconhecimento, a meditação e a consciência de viver com plenitude no aqui e no agora.
MEDITAÇÃO ATIVA: LIBERANDO O GORILA INTERIOR 288262__gorilla-art_p - Em primeiro lugar, o gorila tem que ser liberado – Isto é: dissolver todas as repressões que fazem de você um gorila. Jogar o gorila para fora do seu ser, é a limpeza mais profunda, a catarse mais poderosa. Só quando toda a animalidade tiver saído de você, o estado Búdico estará bem próximo – […] Full view

Em primeiro lugar, o gorila tem que ser liberado - Isto é: dissolver todas as repressões que fazem de você um gorila. Jogar o gorila para fora do seu ser, é a limpeza mais profunda, a catarse mais poderosa. Só quando toda a animalidade tiver saído de você, o estado Búdico estará bem próximo - apenas a um passo.

Buda é o seu direito nato, e o gorila é apenas o seu condicionamento.

Toda esta sua sociedade continua dizendo-lhe para reprimir, e logo a parte reprimida em seu ser se torna tão grande que você se vê sentado sobre um vulcão. Ele pode entrar em erupção a qualquer momento; antes que isto aconteça, é melhor liberá-lo. Então, primeiro é preciso ser um gorila...na intensidade e na totalidade.

Neste mundo há apenas um que pode ser chamado de seu amigo real: é aquele que mostra sua iluminação não como um potencial, mas que a transforma em uma realidade. Realização de seu potencial é tudo que iluminação significa. Mas, antes que você possa alcançar esse pico, você vai ter que se livrar de muito lixo e de toda bagagem que vem carregando junto por vidas.     

Eu tenho conduzido minhas meditações de tal forma que primeiro o gorila precisa entrar em catarse. Isso é o que acontece na Meditação Dinâmica: você permite que seu gorila seja liberado, sem inibições. Por causa disso a Meditação Dinâmica tem sido condenada em todo o mundo. Mantenha o gorila dentro e todo mundo estará feliz com você - mas se o gorila está dentro, você nunca está em paz. Então eu digo a vocês: Ponham isto tudo pra fora. Deixem que se evapore no ar tudo que não serve, e o que é deixado pra trás se transforma em puro espaço. O silêncio que emerge, a serenidade que brota, a bem-aventurança que se torna a sua fragrância e o frescor que parece vir de outro mundo - são sua verdadeira herança.

caminho para a verdadeira Saúde: a insanidade sendo parcelada

Paddy sobe no mastro da bandeira e começa a gritar o mais alto que pode. Os policiais o prendem e ele é acusado de perturbar a paz. Mais tarde, ele é enviado para um hospital psiquiátrico para ser examinado.

"Como você explica o seu comportamento?" pergunta o psiquiatra cabeçudo.

"É  bem assim, doutor", responde Paddy. "Se eu não fizesse algo louco de vez em quando eu iria enlouquecer."

 Um homem inocente está dizendo algo de imensa sabedoria. Ele está dizendo: "Se eu não ficasse louco de vez em quando eu enlouqueceria."  Este é um fato bem conhecido, bem estabelecido pelas mulheres que enlouquecem de vez em quando - por qualquer justificativa. E se não houver nenhuma desculpa, a natureza de qualquer maneira providencia alguma com o período. Então, o que quer que elas façam, é aceitável. Sua loucura não pode ser condenada; elas têm uma racionalização. Mas, mesmo fora do período, elas podem enlouquecer a qualquer momento. Isto as salvam da loucura.

Só os homens que vão a loucura, porque eles não enlouquecem de vez em quando; eles seguem acumulando. Ao invés de irem a loucura em parcelas, eles vão no atacado. Basta olhar nos hospícios do mundo: Há quatro vezes mais homens do que mulheres.

Não é uma pequena diferença. Os homens enlouquecem quatro vezes mais que as mulheres. E qual é a estratégia da mulher para que ela evite ficar muita louca? Ela vai a loucura frequentemente. Assim, em suaves parcelas - um pouco de loucura hoje, e um pouco amanhã - ela divide e todo tempo permanece sã. Não há necessidade dela estar em um hospício.

Ao homem tem sido dito desde a infância:. "Você não pode enlouquecer como as mulheres. Você não deve se quer chorar. Lágrimas não são permitidas aos homens que devem ser fortes. Mesmo se alguém morre, você tem que se manter firme; não pode se comportar como uma mulher." Por causa destes ensinamentos sem sentido, quatro vezes mais homens do que mulheres estão em manicômios.

Depois de cinco dias trancado em lua de mel num quarto de hotel, o casal finalmente decide ir para a noite. O marido interfona para recepção afim de saber a programação do cinema. "Querida", ele chama sua esposa, "você quer ver Oliver Twist?"

"Querido", ela responde de volta, "se você fizer mais algum truque com aquela coisa, eu vou gritar."

 

Duas vacas velhas estão em pé juntas no pasto ruminando, quando uma delas olha para cima e diz: "Olha, lá vem aquele touro vesgo. Melhor nos separarmos ou ele vai perder nós duas."

Diferentes mulheres têm reações diferentes quando seus maridos as beijam na cama.

A mulher francesa diz: "Uuh-la-la, Pierre, uuh-la-la, seus beijos são uuh-la-la." A mulher Inglesa diz: "agradável execução! Lhe digo, Winston, seus beijos são agradavelmente bem executados." A mulher judia diz: "Você sabe, Sam, o teto precisa de uma pintura."

Este é um mundo louco. A partir de sua inocência, se for a inocência infantil, os caminhos se abrem em duas direções. Você pode acabar neste grande hospício que você chama de mundo. Ou, se você se mover em uma direção diferente e o caminho estiver disponível, você pode alcançar a grande sabedoria: você pode ser um sábio.

Osho.

MEDITAÇÃO ATIVA: LIBERANDO O GORILA INTERIOR

Em primeiro lugar, o gorila tem que ser liberado – Isto é: dissolver todas as repressões que fazem de você um gorila. Jogar o gorila para fora do seu ser, é a limpeza mais profunda, a catarse mais poderosa. Só quando toda a animalidade tiver saído de você, o estado Búdico estará bem próximo – apenas a um passo.

Buda é o seu direito nato, e o gorila é apenas o seu condicionamento.

Toda esta sua sociedade continua dizendo-lhe para reprimir, e logo a parte reprimida em seu ser se torna tão grande que você se vê sentado sobre um vulcão. Ele pode entrar em erupção a qualquer momento; antes que isto aconteça, é melhor liberá-lo. Então, primeiro é preciso ser um gorila…na intensidade e na totalidade.

Neste mundo há apenas um que pode ser chamado de seu amigo real: é aquele que mostra sua iluminação não como um potencial, mas que a transforma em uma realidade. Realização de seu potencial é tudo que iluminação significa. Mas, antes que você possa alcançar esse pico, você vai ter que se livrar de muito lixo e de toda bagagem que vem carregando junto por vidas.     

Eu tenho conduzido minhas meditações de tal forma que primeiro o gorila precisa entrar em catarse. Isso é o que acontece na Meditação Dinâmica: você permite que seu gorila seja liberado, sem inibições. Por causa disso a Meditação Dinâmica tem sido condenada em todo o mundo. Mantenha o gorila dentro e todo mundo estará feliz com você – mas se o gorila está dentro, você nunca está em paz. Então eu digo a vocês: Ponham isto tudo pra fora. Deixem que se evapore no ar tudo que não serve, e o que é deixado pra trás se transforma em puro espaço. O silêncio que emerge, a serenidade que brota, a bem-aventurança que se torna a sua fragrância e o frescor que parece vir de outro mundo – são sua verdadeira herança.

caminho para a verdadeira Saúde: a insanidade sendo parcelada

Paddy sobe no mastro da bandeira e começa a gritar o mais alto que pode. Os policiais o prendem e ele é acusado de perturbar a paz. Mais tarde, ele é enviado para um hospital psiquiátrico para ser examinado.

“Como você explica o seu comportamento?” pergunta o psiquiatra cabeçudo.

“É  bem assim, doutor”, responde Paddy. “Se eu não fizesse algo louco de vez em quando eu iria enlouquecer.”

 Um homem inocente está dizendo algo de imensa sabedoria. Ele está dizendo: “Se eu não ficasse louco de vez em quando eu enlouqueceria.”  Este é um fato bem conhecido, bem estabelecido pelas mulheres que enlouquecem de vez em quando – por qualquer justificativa. E se não houver nenhuma desculpa, a natureza de qualquer maneira providencia alguma com o período. Então, o que quer que elas façam, é aceitável. Sua loucura não pode ser condenada; elas têm uma racionalização. Mas, mesmo fora do período, elas podem enlouquecer a qualquer momento. Isto as salvam da loucura.

Só os homens que vão a loucura, porque eles não enlouquecem de vez em quando; eles seguem acumulando. Ao invés de irem a loucura em parcelas, eles vão no atacado. Basta olhar nos hospícios do mundo: Há quatro vezes mais homens do que mulheres.

Não é uma pequena diferença. Os homens enlouquecem quatro vezes mais que as mulheres. E qual é a estratégia da mulher para que ela evite ficar muita louca? Ela vai a loucura frequentemente. Assim, em suaves parcelas – um pouco de loucura hoje, e um pouco amanhã – ela divide e todo tempo permanece sã. Não há necessidade dela estar em um hospício.

Ao homem tem sido dito desde a infância:. “Você não pode enlouquecer como as mulheres. Você não deve se quer chorar. Lágrimas não são permitidas aos homens que devem ser fortes. Mesmo se alguém morre, você tem que se manter firme; não pode se comportar como uma mulher. Por causa destes ensinamentos sem sentido, quatro vezes mais homens do que mulheres estão em manicômios.

Depois de cinco dias trancado em lua de mel num quarto de hotel, o casal finalmente decide ir para a noite. O marido interfona para recepção afim de saber a programação do cinema. “Querida”, ele chama sua esposa, “você quer ver Oliver Twist?”

“Querido”, ela responde de volta, “se você fizer mais algum truque com aquela coisa, eu vou gritar.”

 

Duas vacas velhas estão em pé juntas no pasto ruminando, quando uma delas olha para cima e diz: “Olha, lá vem aquele touro vesgo. Melhor nos separarmos ou ele vai perder nós duas.”

Diferentes mulheres têm reações diferentes quando seus maridos as beijam na cama.

A mulher francesa diz: “Uuh-la-la, Pierre, uuh-la-la, seus beijos são uuh-la-la.” A mulher Inglesa diz: “agradável execução! Lhe digo, Winston, seus beijos são agradavelmente bem executados.” A mulher judia diz: “Você sabe, Sam, o teto precisa de uma pintura.”

Este é um mundo louco. A partir de sua inocência, se for a inocência infantil, os caminhos se abrem em duas direções. Você pode acabar neste grande hospício que você chama de mundo. Ou, se você se mover em uma direção diferente e o caminho estiver disponível, você pode alcançar a grande sabedoria: você pode ser um sábio.

Osho.

Por: shakyamuni

Posts Relacionados

Deixe um comentário