Revista eletrônica de divulgação holística. Artigos, crônicas e parábolas de abordagens científicas e espirituais. Um portal de acesso para o autoconhecimento, a meditação e a consciência de viver com plenitude no aqui e no agora.
  • Home  /
  • Artigo   /
  • ASCENDER ESPIRITUALMENTE É MAIS UMA RECOMPENSA DO EGO.
ASCENDER ESPIRITUALMENTE É MAIS UMA RECOMPENSA DO EGO. ASCENDER ESTAR EM SI - A grande maioria dos seres humanos tem como meta principal na vida subir, ascender. Muitos focam no aspecto socioeconômico, outros focam no poder político, outros ainda querem ser os que mais conquistam sexualmente, outros querem tudo isso junto. ​Aqueles que se iniciam no âmbito espiritualista tendem a transferir esses seus desejos para outro muito comum […] Full view

A grande maioria dos seres humanos tem como meta principal na vida subir, ascender. Muitos focam no aspecto socioeconômico, outros focam no poder político, outros ainda querem ser os que mais conquistam sexualmente, outros querem tudo isso junto.

​Aqueles que se iniciam no âmbito espiritualista tendem a transferir esses seus desejos para outro muito comum ou agregá-lo àqueles primeiros. Eles passam a querer ascensionar/ascender espiritualmente.

Os espíritos que se comunicaram com Allan Kardec para que ele gerasse o Livro dos Espíritos e muitos outros, nos mais diversos âmbitos espiritualistas, deixam claro que o objetivo do espírito é crescer em moral (acima de tudo) e intelectualidade. Alguns falam que há duas formas de crescer espiritualmente: ascendendo (moralmente) ou evoluindo (intelectualmente). O ideal é que um lado acompanhe de perto o outro, para que não seja causado um desequilíbrio. 

Fica, então, a pergunta: como ascender espiritualmente? Em se tratando de uma pergunta sobre tema complexo, a resposta não pode ser curta e definitiva, mas o primeiro caminho é certamente este: não pense nisso. Se quer ascender, não tenha isso como meta, como foco, mas como uma consequência que advirá de um trabalho bem feito.

Segundo o especialista em Psicoterapia Reencarnacionista, Mauro Kwitko, em livro intitulado A Terapia da Reforma Íntima:

Essa micropartícula (Espírito) não necessita evoluir, ela é uma gota de luz, é a Luz micromanifestada, é pura e perfeita, foi ‘criada’ à imagem e semelhança de Deus, simples e ignorante, simples porque a Pureza é simples, e ignorante das coisas da Terra. Não existe ‘evolução espiritual’, mas sim ‘evolução do ego’, o nosso Espírito é puro, apenas precisa retomar o comando que transferiu para o ego (p. 9).  

Ascensão e evolução são recompensa, assim como dinheiro, fama etc. Não se deve buscar recompensas na vida. A espiritualidade consiste em cada um encontrar com o seu espírito, com a centelha divina dentro de si, com o self, ou Eu superior, nas palavras da Psicanálise. Isso significa se sutilizar, despertar a consciência do espírito por entre os corpos de que dispomos.

Quanto mais a pessoa foca em ascender e evoluir como fins, a tendência é que ela esteja mais no ego, na personalidade, e é justamente o que não se quer. O ego precisa existir para nos identificar, para que possamos ter autoconfiança, altivez, força, mas o ego deve estar dominado, servindo ao Eu superior. É isso que quase ninguém consegue. Quanto mais se aproxima disso, mais se ascende nos olhos espirituais.  

Se ascender espiritual é algo intrinsecamente ligado a um equilíbrio vibratório, ao domínio de sentimentos, emoções, pensamentos e comportamentos, o passo inicial e principal é se conhecer muito bem e conviver bem com o que se é.

O ego sucumbe perante as pressões socioculturais. Ele tende a focar no que é mais comezinho, como dinheiro, fama, poder, sexo, superioridade, status etc. Querer ser melhor do que alguém, querer subir numa escala, comparar-se para efeitos de se dizer superior ou de dizer que o outro é inferior...tudo isso é o ego predominando.

Quem se tornou espiritualista e dá muito valor ao fato de seu guia ser ou não ascensionado, ou está muito preocupado se ele próprio foi isso ou aquilo na encarnação passada, cai nas armadilhas do ego. Não é nada de que as pessoas devam se culpar, pois é extremamente corriqueiro.

A culpa é armadilha da mente das mais graves e gera vibrações muito densas. Quase sempre é uma consequência do ego inflado que recebe um pequeno furo. Culpar-se é sinal de falta de auto-amor, de não aceitação das próprias deficiências. É distração em relação ao que importa: melhorar-se.

Artigo completo publicado no GGN: Como ascensionar espiritualmente?, por Marcos Villas-Bôas

ASCENDER ESPIRITUALMENTE É MAIS UMA RECOMPENSA DO EGO.

A grande maioria dos seres humanos tem como meta principal na vida subir, ascender. Muitos focam no aspecto socioeconômico, outros focam no poder político, outros ainda querem ser os que mais conquistam sexualmente, outros querem tudo isso junto.

​Aqueles que se iniciam no âmbito espiritualista tendem a transferir esses seus desejos para outro muito comum ou agregá-lo àqueles primeiros. Eles passam a querer ascensionar/ascender espiritualmente.

Os espíritos que se comunicaram com Allan Kardec para que ele gerasse o Livro dos Espíritos e muitos outros, nos mais diversos âmbitos espiritualistas, deixam claro que o objetivo do espírito é crescer em moral (acima de tudo) e intelectualidade. Alguns falam que há duas formas de crescer espiritualmente: ascendendo (moralmente) ou evoluindo (intelectualmente). O ideal é que um lado acompanhe de perto o outro, para que não seja causado um desequilíbrio. 

Fica, então, a pergunta: como ascender espiritualmente? Em se tratando de uma pergunta sobre tema complexo, a resposta não pode ser curta e definitiva, mas o primeiro caminho é certamente este: não pense nisso. Se quer ascender, não tenha isso como meta, como foco, mas como uma consequência que advirá de um trabalho bem feito.

Segundo o especialista em Psicoterapia Reencarnacionista, Mauro Kwitko, em livro intitulado A Terapia da Reforma Íntima:

Essa micropartícula (Espírito) não necessita evoluir, ela é uma gota de luz, é a Luz micromanifestada, é pura e perfeita, foi ‘criada’ à imagem e semelhança de Deus, simples e ignorante, simples porque a Pureza é simples, e ignorante das coisas da Terra. Não existe ‘evolução espiritual’, mas sim ‘evolução do ego’, o nosso Espírito é puro, apenas precisa retomar o comando que transferiu para o ego (p. 9).  

Ascensão e evolução são recompensa, assim como dinheiro, fama etc. Não se deve buscar recompensas na vida. A espiritualidade consiste em cada um encontrar com o seu espírito, com a centelha divina dentro de si, com o self, ou Eu superior, nas palavras da Psicanálise. Isso significa se sutilizar, despertar a consciência do espírito por entre os corpos de que dispomos.

Quanto mais a pessoa foca em ascender e evoluir como fins, a tendência é que ela esteja mais no ego, na personalidade, e é justamente o que não se quer. O ego precisa existir para nos identificar, para que possamos ter autoconfiança, altivez, força, mas o ego deve estar dominado, servindo ao Eu superior. É isso que quase ninguém consegue. Quanto mais se aproxima disso, mais se ascende nos olhos espirituais.  

Se ascender espiritual é algo intrinsecamente ligado a um equilíbrio vibratório, ao domínio de sentimentos, emoções, pensamentos e comportamentos, o passo inicial e principal é se conhecer muito bem e conviver bem com o que se é.

O ego sucumbe perante as pressões socioculturais. Ele tende a focar no que é mais comezinho, como dinheiro, fama, poder, sexo, superioridade, status etc. Querer ser melhor do que alguém, querer subir numa escala, comparar-se para efeitos de se dizer superior ou de dizer que o outro é inferior…tudo isso é o ego predominando.

Quem se tornou espiritualista e dá muito valor ao fato de seu guia ser ou não ascensionado, ou está muito preocupado se ele próprio foi isso ou aquilo na encarnação passada, cai nas armadilhas do ego. Não é nada de que as pessoas devam se culpar, pois é extremamente corriqueiro.

A culpa é armadilha da mente das mais graves e gera vibrações muito densas. Quase sempre é uma consequência do ego inflado que recebe um pequeno furo. Culpar-se é sinal de falta de auto-amor, de não aceitação das próprias deficiências. É distração em relação ao que importa: melhorar-se.

Artigo completo publicado no GGN: Como ascensionar espiritualmente?, por Marcos Villas-Bôas

Por: shakyamuni

1 Comentários

Deixe um comentário