Revista eletrônica de divulgação holística. Artigos, crônicas e parábolas de abordagens científicas e espirituais. Um portal de acesso para o autoconhecimento, a meditação e a consciência de viver com plenitude no aqui e no agora.
  • Home  /
  • Autoconhecimento   /
  • A VERDADEIRA REVOLUÇÃO DO NOSSO TEMPO É A REVOLUÇÃO DA CONSCIÊNCIA
A VERDADEIRA REVOLUÇÃO DO NOSSO TEMPO É A REVOLUÇÃO DA CONSCIÊNCIA revolução da consciência estar em si - Basta um breve olhar nos acontecimentos do mundo, para percebermos facilmente que vivemos em tempos revolucionários. A revolução dos nossos dias é, no entanto, completamente diferente de quaisquer outras revoluções na história da humanidade. Esta revolução não é lançada a fim de reorganizar o domínio das formas e modelos, de modo a substituir formas e […] Full view

Basta um breve olhar nos acontecimentos do mundo, para percebermos facilmente que vivemos em tempos revolucionários. A revolução dos nossos dias é, no entanto, completamente diferente de quaisquer outras revoluções na história da humanidade. Esta revolução não é lançada a fim de reorganizar o domínio das formas e modelos, de modo a substituir formas e modelos antigos e ultrapassados por novos, dinâmicos e brilhantes. Esta revolução é capaz de levar a humanidade para além dos padrões e aparências. A revolução do nosso tempo é a revolução da Consciência.

A Consciência, que tem estado adormecida sob o feitiço da identificação com as formas e modelos por milhares de anos, está lentamente despertando em nossos dias. Há um alarme impulsor cada vez mais poderoso, e o número de pessoas sensíveis à chamada do despertar está ficando maior e mais intenso.

Os efeitos desse impulso, o despertar deste sonho de identificação com as formas e modelos, é sentida por todos, às vezes até várias vezes ao dia. Mas, muitos de nós não têm conhecimento do que realmente experimenta; o que todos nós sentimos é que os sucessos comumente realizáveis ​​no mundo, são cada vez menos atraentes. Reconhecemos que por trás destas camadas de sucessos e fracassos, tem que haver algo mais sagas, algo mais profundo para nossa vida.

Vemos isso no dia a dia, onde um número crescente de jovens questionam a adequação das metas oferecidas pelo ensino social e religioso. Sacodem as mãos e se remexem tentando perseguir o caminho certo, e como conseqüência, são expostos à experiências de vazio e desespero.

A sociedade oferece uma "solução" para o problema, sob a forma de produtos das indústrias do entretenimento e farmacêutica, fabricantes e fornecedores de bens e serviços especiais sobre o consumo de serviços. Hoje, são estes que estão prosperando com indústrias extremamente lucrativas. Elas oferecem "ajuda" para os jovens na supressão do medo e no tratamento de outros sintomas superficiais.

Há apenas um portal de saída que conduz para fora desta situação: e este, é a presença no 'agora'. Nós só somos capazes desta transformação se deslocamos o centro de gravidade da nossa vida periférica para o centro. O que isso significa?

A periferia é o presente estado de Consciência, em que a esmagadora maioria das pessoas vive. Esse é o estado de identificação com a mente, o da Consciência adormecida, que sonha e conta a nossa história pessoal.

Esse é o estado da exagerada identificação com pensamentos, emoções e desejos, onde buscamos as metas da nossa vida só no mundo das formas e modelos, quer sejam formas materiais brutas (o mundo experienciado com nossos órgãos sensoriais) ou formas materiais finas (pensamentos, emoções). O motor da nossa existência sobre a periferia é a ambição em nos tornarmos algo ou alguém e estar no controle o tempo todo.

O ponto central, 'A Consciência Desperta' e o mundo do silêncio interior, estão além da mente. Não se refere ao silêncio interno forçado sobre si mesmo, através de várias técnicas chamadas de meditação (neste caso, de concentração), mas o vazio interior indescritível, vivenciável, vivo e permanente. Neste espaço, não há nenhum esforço, nenhum desejo e ambição, e nós damos o último bastião de querer estar no controle. Este é o estado perfeito de abandono e submissão...nos submetemos totalmente ao momento presente, ao Agora.

A revolução da Consciência é, portanto, tomar seu lugar no agora, no momento presente. Não se precisa de estratégias e de grandes líderes nesta revolução, apenas heróis que entendam o progresso evolutivo da consciência e estejam abertos a permitir que os processos tenham lugar em si mesmos, reconhecendo a presença no aqui e agora como uma virtude que nunca nos abandona. 

Frank M. Wanderer

A VERDADEIRA REVOLUÇÃO DO NOSSO TEMPO É A REVOLUÇÃO DA CONSCIÊNCIA

Basta um breve olhar nos acontecimentos do mundo, para percebermos facilmente que vivemos em tempos revolucionários. A revolução dos nossos dias é, no entanto, completamente diferente de quaisquer outras revoluções na história da humanidade. Esta revolução não é lançada a fim de reorganizar o domínio das formas e modelos, de modo a substituir formas e modelos antigos e ultrapassados por novos, dinâmicos e brilhantes. Esta revolução é capaz de levar a humanidade para além dos padrões e aparências. A revolução do nosso tempo é a revolução da Consciência.

A Consciência, que tem estado adormecida sob o feitiço da identificação com as formas e modelos por milhares de anos, está lentamente despertando em nossos dias. Há um alarme impulsor cada vez mais poderoso, e o número de pessoas sensíveis à chamada do despertar está ficando maior e mais intenso.

Os efeitos desse impulso, o despertar deste sonho de identificação com as formas e modelos, é sentida por todos, às vezes até várias vezes ao dia. Mas, muitos de nós não têm conhecimento do que realmente experimenta; o que todos nós sentimos é que os sucessos comumente realizáveis ​​no mundo, são cada vez menos atraentes. Reconhecemos que por trás destas camadas de sucessos e fracassos, tem que haver algo mais sagas, algo mais profundo para nossa vida.

Vemos isso no dia a dia, onde um número crescente de jovens questionam a adequação das metas oferecidas pelo ensino social e religioso. Sacodem as mãos e se remexem tentando perseguir o caminho certo, e como conseqüência, são expostos à experiências de vazio e desespero.

A sociedade oferece uma “solução” para o problema, sob a forma de produtos das indústrias do entretenimento e farmacêutica, fabricantes e fornecedores de bens e serviços especiais sobre o consumo de serviços. Hoje, são estes que estão prosperando com indústrias extremamente lucrativas. Elas oferecem “ajuda” para os jovens na supressão do medo e no tratamento de outros sintomas superficiais.

Há apenas um portal de saída que conduz para fora desta situação: e este, é a presença no ‘agora’. Nós só somos capazes desta transformação se deslocamos o centro de gravidade da nossa vida periférica para o centro. O que isso significa?

A periferia é o presente estado de Consciência, em que a esmagadora maioria das pessoas vive. Esse é o estado de identificação com a mente, o da Consciência adormecida, que sonha e conta a nossa história pessoal.

Esse é o estado da exagerada identificação com pensamentos, emoções e desejos, onde buscamos as metas da nossa vida só no mundo das formas e modelos, quer sejam formas materiais brutas (o mundo experienciado com nossos órgãos sensoriais) ou formas materiais finas (pensamentos, emoções). O motor da nossa existência sobre a periferia é a ambição em nos tornarmos algo ou alguém e estar no controle o tempo todo.

O ponto central, ‘A Consciência Desperta’ e o mundo do silêncio interior, estão além da mente. Não se refere ao silêncio interno forçado sobre si mesmo, através de várias técnicas chamadas de meditação (neste caso, de concentração), mas o vazio interior indescritível, vivenciável, vivo e permanente. Neste espaço, não há nenhum esforço, nenhum desejo e ambição, e nós damos o último bastião de querer estar no controle. Este é o estado perfeito de abandono e submissão…nos submetemos totalmente ao momento presente, ao Agora.

A revolução da Consciência é, portanto, tomar seu lugar no agora, no momento presente. Não se precisa de estratégias e de grandes líderes nesta revolução, apenas heróis que entendam o progresso evolutivo da consciência e estejam abertos a permitir que os processos tenham lugar em si mesmos, reconhecendo a presença no aqui e agora como uma virtude que nunca nos abandona. 

Frank M. Wanderer

Por: shakyamuni

1 Comentários

  • seria legal se voces falassem de viagem astral e pudessem ensinar tecnicas. tambem seria legal poder ver voces no youtube. obrigado, boa noite.

    Responder

Deixe um comentário