Revista eletrônica de divulgação holística. Artigos, crônicas e parábolas de abordagens científicas e espirituais. Um portal de acesso para o autoconhecimento, a meditação e a consciência de viver com plenitude no aqui e no agora.
10 ESTRATÉGIAS PARA A FELICIDADE CIENTIFICAMENTE COMPROVADAS why-happiness-secret-productivity-708×350 - Nos últimos anos, psicólogos e pesquisadores foram desenterrar dados concretos sobre uma questão que anteriormente cabia aos filósofos: O que nos faz feliz? Pesquisadores da equipe de Ed Diener e Robert Biswas-Diener (pai-filho), o psicólogo Sonja Lyubomirsky da Universidade de Stanford, e o especialista em ética Stephen Post estudaram pessoas de todo o mundo para descobrirem como coisas como dinheiro, atitude, cultura, memória, […] Full view

Nos últimos anos, psicólogos e pesquisadores foram desenterrar dados concretos sobre uma questão que anteriormente cabia aos filósofos: O que nos faz feliz? Pesquisadores da equipe de Ed Diener e Robert Biswas-Diener (pai-filho), o psicólogo Sonja Lyubomirsky da Universidade de Stanford, e o especialista em ética Stephen Post estudaram pessoas de todo o mundo para descobrirem como coisas como dinheiro, atitude, cultura, memória, saúde, altruísmo, e os hábitos do nosso dia-a-dia afetam o nosso bem-estar. O campo emergente da psicologia positiva é repleto de novas descobertas que sugerem que suas ações podem ter um efeito significativo sobre a sua felicidade e satisfação com a vida. Aqui estão 10 estratégias comprovadas cientificamente para se obter felicidade. Saboreie dos Momentos Diariamente Faça agora uma pausa e então cheire uma rosa ou observe crianças brincando. Os participantes deste estudo que tomaram tempo para “saborearem” os acontecimentos comuns que normalmente não valorizam, ou param para recordar dos momentos agradáveis ​​de seu dia “, mostram aumentos significativos na felicidade e reduções na depressão”, diz a psicóloga Sonja Lyubomirsky. Evite Comparações Manter as aparências é parte da cultura americana, nos compararmos com os outros pode ser prejudicial para   a felicidade e a auto-estima. Em vez de nos compararmos, concentrar na nossa própria realização pessoal leva a  uma maior satisfação, de acordo com Lyubomirsky. Coloque o Dinheiro no Final da Lista Pessoas que colocam o dinheiro no topo de sua lista de prioridades, tem um risco maior para a ansiedade, depressão e baixa auto-estima, de acordo com os investigadores Tim Kasser e Richard Ryan. Suas descobertas mostraram-se verdadeiras em todas as nações e culturas. “Quanto mais procuramos satisfações em bens materiais, menos as encontraremos neles”, diz Ryan. “A satisfação tem uma meia-vida – é muito fugaz.” Buscadores de dinheiro também apresentam resultados inferiores em testes de vitalidade e auto-realização. Tenha Metas Significativas ” As pessoas que lutam por algo significativo, quer se trate em aprender um ofício novo ou criar filhos morais, são muito mais felizes do que aquelas que não têm sonhos ou aspirações fortes”, diz Ed Diener e Robert Biswas-Diener. “Como seres humanos, que realmente necessitam de um senso de significado para prosperar.” Tal Ben-Shahar, professor de Harvard, concorda: “A felicidade está na intersecção entre o prazer e o significado. Seja no trabalho ou em casa, o objetivo é se engajar em atividades que são pessoalmente tanto significativas como agradáveis. ” Tome Iniciativa no Trabalho O quão feliz você está no trabalho depende, em parte, do quanto você toma iniciativa. Pesquisadora Amy Wrzesniewski diz que quando nós expressamos criatividade, ajudando os outros, sugerindo melhorias ou fazendo tarefas adicionais no trabalho, tornamos nosso trabalho mais gratificante e nos sentimos mais no controle. Faça Amigos, Família Preciosa As pessoas mais felizes tendem a ter boas famílias, amigos e relacionamentos de apoio, dizem Diener e Biswas-Diener. Mas não é o suficiente ser o centro da festa, se você está cercado por meros conhecidos. “Nós não precisamos apenas de relacionamentos, precisamos de parentes, de pessoas íntimas ” que envolvem compreensão e carinho. Sorria Mesmo Quando não está Sentindo Vontade Parece simples, mas funciona. “As pessoas felizes … enxergam as possibilidades, as oportunidades e o sucesso. Quando pensam no futuro, elas estão otimistas, e ao rever o passado, elas tendem a saborear os pontos altos “, diz Diener e Biswas-Diener. Mesmo que você não tenha nascido olhando para o ‘copo já quase cheio’, com a prática, uma perspectiva positiva pode se tornar um hábito.  Agradeça  Sentindo que está Verdadeiramente Agradecendo As pessoas que mantêm diariamente a gratidão, em uma semana se perceberão mais saudáveis, mais otimistas, e mais propensas a fazerem progressos para alcançarem objetivos pessoais, de acordo com o autor Robert Emmons. Pesquisas feitas por Martin Seligman, fundador da psicologia positiva, revelaram que pessoas que escrevem “cartas de agradecimento” a alguém que fez a diferença em suas vidas, tem a pontuação mais elevada em felicidade, e menor em depressão, com efeito duradouro por semanas. Saia e Exercite Um estudo da Duke University mostra que o exercício físico pode ser tão eficaz como as drogas no tratamento da depressão, sem os efeitos colaterais e os custos financeiros. Outra pesquisa mostra que, além de benefícios para a saúde, o exercício regular oferece uma sensação de realização e oportunidade para a interação social, libera a endorfina do sentir-se bem, e aumenta a auto-estima. Doe de Verdade, Doe de Verdade Agora! Faça do altruísmo parte da sua vida, e faça disto um propósito. O pesquisador Stephen Post diz que ajudar a um vizinho, o voluntariado, ou a doação de bens e serviços resulta em um “sentimento de euforia e bem-estar”, e você obterá mais benefícios de saúde do que teria a partir de exercícios ou do deixar de fumar, por exemplo. Ouvir a um amigo, compartilhar suas habilidades, celebrar os sucessos dos outros, e o perdão também contribuem para a felicidade, diz ele. A pesquisadora Elizabeth Dunn constatou que aqueles que gastam dinheiro com os outros, relataram uma felicidade muito maior do que aqueles que gastam consigo mesmos.

10 ESTRATÉGIAS PARA A FELICIDADE CIENTIFICAMENTE COMPROVADAS

Nos últimos anos, psicólogos e pesquisadores foram desenterrar dados concretos sobre uma questão que anteriormente cabia aos filósofos: O que nos faz feliz? Pesquisadores da equipe de Ed Diener e Robert Biswas-Diener (pai-filho), o psicólogo Sonja Lyubomirsky da Universidade de Stanford, e o especialista em ética Stephen Post estudaram pessoas de todo o mundo para descobrirem como coisas como dinheiro, atitude, cultura, memória, saúde, altruísmo, e os hábitos do nosso dia-a-dia afetam o nosso bem-estar. O campo emergente da psicologia positiva é repleto de novas descobertas que sugerem que suas ações podem ter um efeito significativo sobre a sua felicidade e satisfação com a vida. Aqui estão 10 estratégias comprovadas cientificamente para se obter felicidade.

Saboreie dos Momentos Diariamente

Faça agora uma pausa e então cheire uma rosa ou observe crianças brincando. Os participantes deste estudo que tomaram tempo para “saborearem” os acontecimentos comuns que normalmente não valorizam, ou param para recordar dos momentos agradáveis ​​de seu dia “, mostram aumentos significativos na felicidade e reduções na depressão”, diz a psicóloga Sonja Lyubomirsky.

Evite Comparações

Manter as aparências é parte da cultura americana, nos compararmos com os outros pode ser prejudicial para   a felicidade e a auto-estima. Em vez de nos compararmos, concentrar na nossa própria realização pessoal leva a  uma maior satisfação, de acordo com Lyubomirsky.

Coloque o Dinheiro no Final da Lista

Pessoas que colocam o dinheiro no topo de sua lista de prioridades, tem um risco maior para a ansiedade, depressão e baixa auto-estima, de acordo com os investigadores Tim Kasser e Richard Ryan. Suas descobertas mostraram-se verdadeiras em todas as nações e culturas. “Quanto mais procuramos satisfações em bens materiais, menos as encontraremos neles”, diz Ryan. “A satisfação tem uma meia-vida – é muito fugaz.” Buscadores de dinheiro também apresentam resultados inferiores em testes de vitalidade e auto-realização.

Tenha Metas Significativas

” As pessoas que lutam por algo significativo, quer se trate em aprender um ofício novo ou criar filhos morais, são muito mais felizes do que aquelas que não têm sonhos ou aspirações fortes”, diz Ed Diener e Robert Biswas-Diener. “Como seres humanos, que realmente necessitam de um senso de significado para prosperar.” Tal Ben-Shahar, professor de Harvard, concorda: “A felicidade está na intersecção entre o prazer e o significado. Seja no trabalho ou em casa, o objetivo é se engajar em atividades que são pessoalmente tanto significativas como agradáveis. ”

Tome Iniciativa no Trabalho

O quão feliz você está no trabalho depende, em parte, do quanto você toma iniciativa. Pesquisadora Amy Wrzesniewski diz que quando nós expressamos criatividade, ajudando os outros, sugerindo melhorias ou fazendo tarefas adicionais no trabalho, tornamos nosso trabalho mais gratificante e nos sentimos mais no controle.

Faça Amigos, Família Preciosa

As pessoas mais felizes tendem a ter boas famílias, amigos e relacionamentos de apoio, dizem Diener e Biswas-Diener. Mas não é o suficiente ser o centro da festa, se você está cercado por meros conhecidos. “Nós não precisamos apenas de relacionamentos, precisamos de parentes, de pessoas íntimas ” que envolvem compreensão e carinho.

Sorria Mesmo Quando não está Sentindo Vontade

Parece simples, mas funciona. “As pessoas felizes … enxergam as possibilidades, as oportunidades e o sucesso. Quando pensam no futuro, elas estão otimistas, e ao rever o passado, elas tendem a saborear os pontos altos “, diz Diener e Biswas-Diener. Mesmo que você não tenha nascido olhando para o ‘copo já quase cheio’, com a prática, uma perspectiva positiva pode se tornar um hábito.

 Agradeça  Sentindo que está Verdadeiramente Agradecendo

As pessoas que mantêm diariamente a gratidão, em uma semana se perceberão mais saudáveis, mais otimistas, e mais propensas a fazerem progressos para alcançarem objetivos pessoais, de acordo com o autor Robert Emmons. Pesquisas feitas por Martin Seligman, fundador da psicologia positiva, revelaram que pessoas que escrevem “cartas de agradecimento” a alguém que fez a diferença em suas vidas, tem a pontuação mais elevada em felicidade, e menor em depressão, com efeito duradouro por semanas.

Saia e Exercite

Um estudo da Duke University mostra que o exercício físico pode ser tão eficaz como as drogas no tratamento da depressão, sem os efeitos colaterais e os custos financeiros. Outra pesquisa mostra que, além de benefícios para a saúde, o exercício regular oferece uma sensação de realização e oportunidade para a interação social, libera a endorfina do sentir-se bem, e aumenta a auto-estima.

Doe de Verdade, Doe de Verdade Agora!

Faça do altruísmo parte da sua vida, e faça disto um propósito. O pesquisador Stephen Post diz que ajudar a um vizinho, o voluntariado, ou a doação de bens e serviços resulta em um “sentimento de euforia e bem-estar”, e você obterá mais benefícios de saúde do que teria a partir de exercícios ou do deixar de fumar, por exemplo. Ouvir a um amigo, compartilhar suas habilidades, celebrar os sucessos dos outros, e o perdão também contribuem para a felicidade, diz ele. A pesquisadora Elizabeth Dunn constatou que aqueles que gastam dinheiro com os outros, relataram uma felicidade muito maior do que aqueles que gastam consigo mesmos.

Por: shakyamuni

Deixe um comentário